Adeptos no jogo São Bento e Ponte Negra ameaçam locutor da rádio

Locutor teve de se esconder para conseguir acabar o relato do jogo

Ele estava relantando o jogo na cabine de imprensa que ficava mesmo por cima da bancada dos adeptos da equipa da casa

 

“Não podíamos fechar o vidro por causa do sinal do microfone do nosso colega repórter de campo. Quando a Ponte marcou, percebi que os adeptos ficaram ainda mais irritados. A minha narração tem muita vibração quando são clubes de Campinas. Ao intervalo, os adeptos disseram-me que ia ver o que ia acontecer caso não relatasse os golos do São Bento da mesma forma”, afirmou Carlos Batista ao Globo Esporte.

Mas foi quando a equipa da casa marcou que teve de se baixar para se proteger: “Quando foi o golo do São Bento, apercebi-me de um braço a agarrar o meu telefone. Até perdi os óculos. Foi uma tensão muito grande. Acabei por não apresentar queixa porque não são adeptos do São Bento, são vândalos que vão ao estádio armar confusão”.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *